TRATAMENTOS PARA

A DOENÇA DE PARKINSON

As opções para tratar a doença de Parkinson podem ser classificadas em 2 grandes categorias: tratamentos farmacológicos e tratamento cirúrgico. Da mesma forma, o médico pode prescrever tratamentos adjuvantes, como sessões de terapia com outros profissionais de saúde para ajudar a controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente e de seu familiar.

Atualmente existem diferentes opções de tratamento para o Parkinson, porém, é importante entender que cada paciente é diferente e por isso analisar e entender as necessidades de cada paciente individualmente é fundamental na hora de selecionar um tratamento, por isso que a prescrição deve ser feita pelo médico especialista.

Os tratamentos atualmente disponíveis para a doença de Parkinson se concentram no controle dos sintomas e na melhoria da qualidade de vida do paciente e de seus familiares; até o momento, não há cura para a doença de Parkinson. Essas opções podem ser divididas em duas grandes categorias:

Escáner CT operativo médico

Existem vários medicamentos usados para tratar os sintomas motores da doença de Parkinson. Esses medicamentos são úteis nos estágios iniciais da doença, mas sua eficácia geralmente diminui com o tempo; Da mesma forma, é possível que, com o tempo, sejam necessárias doses maiores da medicação para obter o controle dos sintomas motores, que no futuro podem causar efeitos colaterais. O tipo de medicamento que o seu médico prescreve dependerá dos seus sintomas e necessidades.

TRATAMENTOS

FARMACOLÓGICOS

TRATAMIENTOS

CIRÚRGICOS

Quando alguns pacientes descobrem que os medicamentos não funcionam mais tão bem para eles, a cirurgia de estimulação cerebral profunda (DBS) pode ser uma opção para ajudar a controlar os sintomas motores do Parkinson. 

A terapia DBS é uma forma de tratamento que envia impulsos elétricos a áreas específicas do cérebro que controlam os movimentos. Isso envolve um procedimento cirúrgico para implantar eletrodos no cérebro, conectados a um dispositivo neuroestimulador localizado sob o tórax ou abdômen.
DBS é altamente eficaz em pacientes devidamente selecionados. É uma cirurgia que proporciona aos pacientes alívio de muitos dos sintomas da doença de Parkinson por meio da estimulação elétrica
.

Grafico janela de oportunidade_site_pt-0

TERAPIAS

COMPLEMENTARES

Nos estágios iniciais do diagnóstico do Parkinson, seu médico pode recomendar mudanças no estilo de vida e terapias que podem melhorar alguns sintomas da doença ou podem ajudá-lo em sua vida diária. Algumas terapias complementares comumente recomendadas são:

Cambio%20de%20dieta_edited.jpg

MUDANÇA NA DIETA

Terapia%20de%20lenguaje_edited.jpg

FONOAUDIOLOGIA

Fisioterapia_edited.jpg

FISIOTERAPIA

Terapia ocupacional.jpg

TERAPIA OCUPACIONAL

Océano

DESCUBRA SE VOCÊ É CANDIDATO

EM NOSSA AUTOAVALIAÇÃO